10 de junho de 2012

COISAS IMPORTANTES



A mãe de Felipe fazia tudo.
Ela pintava casas durante o dia e lia romances à noite.
Preparava o café todas as manhãs e construía pequenas cidades à tarde.
A mãe de Felipe tinha de fazer tudo, porque o pai havia saído da vida deles.
Um dia, a mãe de Felipe começou a encher uma caixa com algumas coisas que tinham pertencido ao pai. Coisas pequenas. Coisas sem importância.
Uma caneca quebrada.
Um velho par de chinelos.
Uma partitura de piano.
E um chapéu verde esfarrapado. Ninguém jamais o usaria de novo.
Os dois carregaram a caixa até a cidade e deixaram todas aquelas coisas sem importância em uma loja de objetos usados.
- Talvez alguém ainda possa usar algumas dessas coisas - disse a mãe de Felipe. - Nós não precisamos mais delas.
Mas, alguns dias depois, aconteceu uma coisa esquisita.
- Que estranho... - disse a mãe de Felipe. - Pensei que tivesse jogado essa caneca fora.
No fim da semana, os chinelos velhos tinham voltado para o corredor.
- Ué... - exclamou a mãe de Felipe. - Não colocamos isso na caixa ?
Quando a partitura para piano reapareceu, ela ficou confusa.
A mãe e o filho voltaram à loja de objetos usados e contaram ao dono tudo sobre a caneca, o par de chinelos e a partitura para piano. Ele não comentou nada.
Naquela noite, a mãe de Felipe não conseguiu dormir.
Então, ela desceu a escada na ponta dos pés, abriu um livro e estendeu a mão para acender a luz.
Felipe congelou.
A mãe sufocou um grito.
Nenhum dos dois sabia o que dizer.
Finalmente, a mãe de Felipe conseguiu falar.
- Foi você quem trouxe o chapéu de volta ?
Felipe fez que sim com a cabeça.
- E a caneca ? Os chinelos ? A partitura ?
- O dono da loja de objetos usados deixou que eu ficasse com eles - contou o garoto.
- Mas por quê ?
- Eu estava tentando me lembrar - respondeu Felipe.
A mãe abaixou a cabeça.
- E eu estava tentando me esquecer - sussurrou.
Na manhã seguinte, os dois foram à loja de objetos usados buscar o resto das coisas que tinham pertencido ao pai de Felipe e arrumaram a casa de modo que encontrassem um lugar para cada uma delas.
Coisas pequenas.
Coisas importantes.

Autor  e ilustrador

----------------------------------------------------------------------------


Oi, gente!!!

Estava esperando receber esse  livro para colocar aqui a linda história que vocês acabaram de ler.
Gostaram ?
Para quem gostou ... surpresa! 
Vou sortear um exemplar para uma das pessoas que seguir as regrinhas abaixo:
  1. Morar no Brasil
  2. Colocar nome e e-mail nesta postagem;
  3. Colocar o nome do neto aqui (ou filho, ou sobrinho, ou afilhado, ou ...)  para quem você vai ler essa história.

Data do sorteio:  31/07/2012
Colocarei o nome do(a) vencedor(a) aqui no blog no dia seguinte e avisarei por e-mail. Caso a pessoa não dê o ar da graça até 04/08, farei novo sorteio com a data a definir, ok?


Esse sorteio é em homenagem ao meu neto
Uma criança que veio ao mundo sem imaginar
A quantidade de histórias que ele vai ter que ouvir a vovó contar.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk