2

MINHA AMIGUINHA FERNANDA

Olá!! Tudo bem ??


Que surpresa a minha ao abrir meu Facebook dia desses, na página Gratidão a Infância (Aqui!!) e encontrar uma Amiguinha linda, morena, da década de 80,  sorrindo para mim!! Paralisei!!

Sempre imaginava que se eu viesse a ter outra Amiguinha, seria da década de 70, pois acho elas belíssimas, mas quem sou eu para discordar do meu coração? E ainda mais com marido ao lado dizendo "Poxa, que linda! Compra!!". 

Fiz duas perguntas para Fernanda, mas já havia decidido que a boneca viria morar comigo. E assim aconteceu.

Foi assim que eu a vi pela primeira vez


Quando a recebi

Fernanda significa "ousada para atingir a paz".
Origem: germânica.


Procurando jaboticaba

Fernanda é uma Amiguinha 1982. Seus cabelos são castanhos escuros com mechas. Como toda Amiguinha antiga, ela mede 90cm, tem chorador, anda e é belíssima. Sua maquiagem é bem suave, suas sobrancelhas são um traço pintado e seus cílios são implantados em cima e pintados embaixo. Funciona perfeitamente, mas chegou sem a roupa original e a correntinha. Essas são algumas características das bonecas fabricadas pela Estrela, na década de 80.



Fernanda chegou com uma roupinha feita por dona Cida Melanda, mãe da Fernanda Melanda. É uma roupa muito bela por sinal, mas eu pedi para minha amiga Lana Araújo (Aqui) fazer uma réplica do vestido que ela foi lançada. Ela chegou com sapatos e meias originais.





Depois que a Fernanda chegou, fiz uma pesquisa sobre as Amiguinhas e descobri muita coisa legal. Então, quero aproveitar o ensejo para mostrar alguns detalhes e diferenças entre essas belas bonecas, da década de 60 pra cá. 

Ficou curioso/curiosa ? Próxima postagem tem Amiguinha novamente!!

Você encontra mais imagens da boneca Amiguinha no Pinterest Aqui

Visite o Instagram da Dona Vovó, tem postagem todo dia aqui.

Abraço fraterno.
0

ANABELA REBORN - UM SONHO DE BEBÊ

Oi!! Tudo bem ? 

Você já viu ou ouviu falar em bebê reborn

A primeira vez que vi um, fiquei extasiada. Realmente, são bonecos diferenciados, o que justifica seus elevados valores e o destaque que a arte reborn tem no mercado mundial. Mas antes de falar dessa maravilhosa arte,  quero apresentar a minha bebê reborn, com idade correspondente a três meses: Anabela.


Foi assim que eu a vi pela primeira vez!!

Anabela chegou em 18 de junho de 2013. Ela é um kit "Maya", da escultora Reva Schick e foi renascida pela artista Alana, da Alana Babys (Aqui). Possui cabelos implantados, mede 57cm, e pesa aproximadamente 2,500grs.


Em novembro de 2012, minha mãe faleceu. Isso me trouxe uma tristeza infinita e também suas bonecas, para juntar as minhas. A família cresceu e cada vez mais, meu interesse pelas dolls aumentava. Encontrava conforto para meu coração sofrido, pesquisando sobre elas que tanto encantavam a mim e a minha mãe. E nessas pesquisas, descobri o mundo dos bebês reborns. Aí, não tinha mais volta, fui flechada bem no coração. Mal (?) irremediável.


Qual kit escolher ? Menina ou menino ? Pronta entrega ou encomenda à cegonha ? Qual cegonha ? Acordado ou dormindo ? Decida se puder!! rsrsrs


Em seu bercinho que eu mesma fiz

E assim ela chegou em minha vida: uma Maya, de pronta entrega porque a ansiedade era enorme. 


Reaproveitei a caixa em que ela chegou.
Usei tecido, fita, espuma, manta acrílica.

A arte reborn, como quase toda arte, é de uma sutileza e beleza impressionantes. Estou falando dos renascidos por artistas capacitadas, ok ?


❤ Pés ❤ 

Compartilho uma breve explicação e no final indico alguns site e blogs para uma pesquisa mais detalhada. 

Uma boneca reborn possui detalhes realistas que muito se aproximam dos traços e características de um bebê humano, inclusive o peso.


Meu kit favorito: Sarah, da escultora Kin Van Wetering.

Protótipo Lincoln by Laura Lee Eagles
Edição limitada em 800 unidades e já esgotado

São bonecas artesanais renascidas a partir de um kit newborning ou de moldes, feitos por escultores. Não são brinquedos, são obras de arte. Por isso, muitos bebês em seu lançamento recebem atenção especial. É o caso do Lincoln (acima). A cegonha que o renasceu, Linda Moore, montou um cenário de sala de parto, como em um hospital. Mesa de parto, mamãe "gestante", enfermeira, tudo que existe em um parto natural de verdade. Essa é só uma foto do nascimento do Lincoln, mas vi todas e nunca vou esquecer como fiquei admirada. Pena que não lembro mais o site onde vi.

Kit Saskia by Bonnie Brown

Kit Sharlamae by Bonnie Brown

A criação consiste em acrescentar diversas camadas de tintas próprias para a técnica, que vão determinar a tonalidade da pele. Essas tintas não são tóxicas. Também são aplicados efeitos especiais imitando veias, marca de vacina, teste do pezinho, arranhões de unha, sinais de nascença, dobrinhas, brotoejas, unhas, etc. A cada camada de tinta aplicada, as partes do kit vão para o forno halogênio para fixação da tonalidade. Após esse processo, vem a implantação dos olhos, que podem ser de vidro, acrílico ou silicone. A cor e o formato são variados. Também são implantados sobrancelhas e cílios. O enchimento é feito com fibras de plumante e saquinhos de areia ou bolinhas de vidro que irão dar o peso do bebê. 

Kit com pintura e sem pintura.

Kit Adalyn by Aleina Peterson
Renascida por Silvia Ezquerra

Kit Quinlynn by Laura Lee Eagles
Edição Limitada e esgotada 800 unidades

Protótipo Sofia by Ping Lau, 
renascida por Linda Hill.

Os cabelos podem ser pintados, perucas ou implantados fio a fio. Esses fios especiais recebem o nome de Mohair. O Mohair é produzido a partir do pêlo da ovelha, com toque semelhante à seda. Todas essas opções têm vantagens e desvantagens. No caso dos bebês maiores ou crianças, que tem cabelos mais grossos, algumas cegonhas usam cabelo humano para ficar mais real. 

Cabelo enraizado fio a fio

Kit Tinker by Bonnie Brown

Kit Ilaria by Fiorenza Biancheri

Todos os detalhes repercutem significativamente no valor de mercado do bebê, inclusive a reborner/cegonha que for escolhida para renascê-lo. A quantidade de kits produzidos é outro ponto a ser observado, pois se for de Edição Limitada, podem ser bem carinhos. O tipo de corpinho também deve ser levado em conta. Existem em vinil siliconado inteiro, vinil siliconado com corpo de tecido e de silicone sólido. Esse último é beeemmm mais caro. 

kit Maya by escultora Reva Schick

Kit Sunny by Joanna Kazmierczak 
Corpinho com membros inteiros, 
corpo de tecido e placa de barriga

Protótipo Cameron by Sheila Michael, 
renascido por Linda Hill.

Protótipo Cameron by Sheila Michael, 
renascido por Linda Hill.

A boneca reborn surgiu na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, nos abrigos de guerra, quando algumas mães começaram a reformar as bonecas de suas filhas. Posteriormente, na década de 90, essa arte se espalhou pelos Estados Unidos da América e hoje é muito difundida e prestigiada no mundo inteiro, especialmente no Reino Unido, Austrália, Canadá, Europa, África e América Latina. 

Kit Saoirse by Bonnie Brown  
MA-RA-VI-LHO-SO!!

Kit Seraphine by Elisa Marx


Kit Juniper by Sabine Altenkirch


A arte de restaurar bonecas é uma tradição antiga de colecionadores e artesãos e só era possível adquirir uma boneca reborn em feiras de artesanato. A internet possibilita que fabricantes e artesãos possam difundir a sua arte para o público em geral, atendendo aqueles que queiram ter uma boneca com detalhes realistas ou até mesmo aprender em cursos essa arte tão linda. 

 Kit Hanna by Reva Schick

Kit Shannon by Ann Timmerman

Com o mercado crescente novas técnicas e materiais foram surgindo para melhorar o realismo dessas bonecas. Existem também revistas e livros especializados no assunto. Infelizmente, hoje vemos também muitos kits, como esse da foto abaixo, que estão sendo produzidos industrialmente e vendidos como reborn. O valor é drasticamente menor, mas o realismo não existe, pois não basta ser um kit famoso. Para ser um reborn verdadeiro, o kit precisa passar pelas mãos de uma cegonha que irá agregar  a ele toda a sua experiência, técnica e amor de artista.

Kit Shyann by Aleina Peterson
Esse foi renascido por uma cegonha 

Kit Moritz by Linda Scherer, 
renascido por Cassia Robini.

Uma outra questão super legal que vem junto com um bebê é o enxoval. Sim, bebê reborn precisa de enxoval!! Muitas cegonhas já o incluem no valor cobrado e, às vezes, você pode escolher a opção que mais lhe agrada, sendo básico ou completo, simples ou luxo. Ou você mesma pode fazer o enxoval. Quando comprei a Anabela não veio enxoval, fiquei frustada, mas aí eu mesma comprei algumas peças e faço isso até hoje. Adoro compras hahaha! Veja algumas dicas sobre o assunto nesse link Aqui, é de um site muito bom sobre bebês reborn. Uma cegonha TOP também envia Certidão de Nascimento, Certificado de Autenticidade e Manual de Cuidados. Já vi bebê reborn até com Carteira de Vacinação! 

Kit Noah by Reva Schick, 
renascida por Larissa Versolato.

O lindo enxoval da Noah


E quando a escultora cria pacotinhos miúdos ? Ah, é muita fofura!!! Eu tenho o Mike, meu mini baby O.O.A.K. com 15 cm. Falei sobre ele nesse post Aqui.

O.O.A.K.  Mike by Tammy Rice Hubert

Olha que cisquinho junto da Anabela!!

O.O.A.K.  by Yulia Shaver

Existem também as crianças, como a Angélica, da escultora Reva Schick. Ela tem o tamanho real de uma criança de sete anos e é toda articulada.

Essa bela foi renascida por Vivian Aragão 

Apresentei só alguns aspectos desse universo tão especial, mas espero que você tenha se encantado como eu me encantei por essa arte tão bela! Quanto mais bebês surgem, mais eu me apaixono. Quanto mais leio sobre o assunto, mais admiro as pessoas que nos presenteiam com suas criações.

E por fim, compartilho endereços eletrônicos que vão te fazer sonhar. 
  • Blog do Bebê Reborn Aqui
  • Silvia Ezquerra  Aqui
  • Patricia Loureiro  Aqui
  • Larissa Versolato  Aqui 
  • Cláudia Borges  Aqui
  • Cássia Robini   Aqui
  • Rosa Coelho   Aqui
  • Vivian Aragão  Aqui
No Pinterest da Dona Vovó tem mais imagens de bebês reborn Aqui .

Venha conhecer meu Instagram. Tem postagem todo dia Aqui .

E Anabela pediu para divulgar o Facebook dela também!! Esse Aqui .

Abraço fraterno!
4

NÃO É MESMO, MEU PAPAIZINHO LINDO, MEU AMOR ?

Oiii pra quem está por aqui!!!

Hoje vocês vão ver minha primeira custom (personalizada, em inglês). Fiz em 2017.

De tanto ver bonecas customizadas pela internet, decidi fazer uma custom também. Aí, comprei uma bonequinha da coleção da Moranguinho, por ser pequena e fácil de encontrar mais baratinhas, daquelas que já estão bem "gastas". Comprei uma Maçãzinha bem judiada. 

Com ela em mãos, optei por transformá-la em uma Chiquinha, amiga do Chaves. Acho ela uma graça e é a minha personagem favorita no programa. O título da postagem é uma frase que a Chiquinha está sempre falando.


Tirei o que restava do cabelo, da maquiagem e as marcas do brincar. Deixei as sardinhas porque a Chiquinha também tem sardas. Dei uma boa higienizada e comecei o processo seguindo algumas dicas que tinha visto na internet.

Como ela chegou, mas já higienizada.

Início do implante do cabelo de lã.

Cabelo implantado e penteado

Na maquiagem usei lápis de cor 
aquarelável, da Faber Castell.

Selei com esse verniz fosco, 
mas não gostei. Ficou pegajoso
 e brilhante. Não recomendo.

Outfit que encomendei para 
Edjane Souto, da Chique Doll (Aqui)

Resultado final com o óculos que fiz de arame



Quem bate na Chiquinha se dá mal, não porque ela bate de volta ou porque ela é mais forte, mas porque ela conta para o seu papaizinho e sempre dá aquela exagerada na história. Sempre.

"Eu vou contar tudo pro meu papaizinho que você me bateu e que me deu um pontapé e que me acertou com um tijolo e que gritou comigo..." 
Cuidado, gente!! rsrsrs


Amei fazer a Chiquinha, e com esse outfit da Edjane Souto, o resultado final ficou muito bom. A Edjane é colecionadora e faz roupinhas MA-RA-VI-LHO-SAS para nossas filhas menores. 




Se você já fez uma custom, deixa um comentário. Se não fez, mas tem algo a dizer, o espaço é todo seu. Vou gostar de ler 😊

O Instagram da Dona Vovó tem postagem todo dia. Clica Aqui!!

Abraço fraterno e até a próxima postagem.