4

MEU PRIMEIRO MENINO

Oi, gente!!


Será que posso dizer que essa é uma postagem especial ? Acho que sim, pois o boneco que vou apresentar hoje é muito especial por vários motivos.

Jorge é um bebê Chiquitín, da marca espanhola FAMOSA. É  sexado, fabricado nos anos 60, com 34cm de altura, sem mecanismo, tem um rostinho muito meigo, dois dentinhos e lindos olhos de dormir cor de mel. Loiríssimo!!

Vamos a história que o faz especial: foi presente de meu avô Nilton, que é uma das pessoas que mais amei e amo nesta vida. Jorge chegou ao Brasil enrolado em papel que se usava para enrolar bacalhau (estava limpo rsrs), pois ele veio clandestinamente.  Meu avô era conferente de cargas no porto do Recife e encomendou um boneco para sua neta de 3 anos.  Isso foi em 1971. Antigamente existia muita dificuldade para entrar carga estrangeira em nosso país. Dei a ele o nome de um tio materno. 



Lembro dessa roupinha abaixo, mas não tenho nenhuma foto. Brinquei muito com ele, carregava para todo lado, subia em árvores comigo, ia para a escola e era sempre um sucesso, pois ninguém tinha um igual. Era meu aluno mais aplicado e meu confidente. Posso afirmar que minha infância foi mais feliz graças a esse boneco.


Em 2017, em uma das minhas procuras no Mercado Livre, encontrei um irmão gêmeo do Jorge. Nunca tinha visto outro, fiquei louca! Comprei. 

Jonas chegou em 20/06/2017. O nome foi escolhido em homenagem ao meu antigo treinador de natação Jonas Cariolano. 

Jorge é o da esquerda, o mais cabeludo.
Roupinhas feitas por Lana Araújo


Jonas (esquerda) chegou com uma severa 
queda de cabelo e Jorge sofre de icterícia. 
Sinais da idade avançada rsrsrs


Sempre batizo meus bonecos e bonecas. Também gosto de pesquisar a origem do nome e o significado.
  • Jorge - grego / agricultor
  • Jonas - hebraico / pombo
Originalmente, esses bonecos são gêmeos masculino e feminino - Chiquitín e Chiquitina - e foram lançados em 1968. 




Tornaram-se mais populares no final dos anos 70. A partir daí, surgiram algumas alterações no rosto, Chiquitina tem a boca aberta com olhos cor de mel e Chiquitín tem a boca fechada e olhos azuis.

Eram vendidas, separadamente, caixas com 
roupinhas e também acessórios diversos. 




Propaganda em revistas


Catálogos Anos 70


La Casa de Clania



Infelizmente não sei se esses bebês ainda são fabricados.


As imagens foram encontradas em blogs e sites, entre eles, La Casa de Clania
Clique Aqui



Sou enormemente agradecida às pessoas que compartilham generosamente informações e imagens de suas coleções e pesquisas. Sem elas, colecionadores como eu, não teriam o prazer de conhecer a história de seus tesouros.

O Instagram do Dona Vovó é esse Aqui!!

Um grande abraço.
0

LÁ VEM LALÁ E LULU PARA ADOÇAR A NOSSA VIDA

Oi, gente!

Hoje quem está por aqui é essa charmosa e doce boneca chamada Lalá. Lulu é o seu cãozinho branco e peludo que sempre a acompanha nos passeios. Dupla fofa!!

Ela é da Brinquedos Estrela, foi fabricada em 1972 e tem 37 cm de altura.

Essa boneca adquiri em janeiro de 2018. Apesar de seus atuais 46 anos, ela chegou muito bem conservada e toda original: roupas, sapato, acessórios e caixa. Um achado!! Até a touquinha do cabelo veio nela. 

Estava sujinha, mas isso não tem problema, né ? Toda colecionadora adora pegar sua filhota e dar um trato geral. Foi o que eu fiz. Nas imagens mostro um pouco do processo.  


 Caixa um pouco rasgadinha, mas valiosa.

Sou apaixonada por esse rostinho!!


Aqui Lalá já está cuidada. Gosto de usar pano úmido
ou lenços umedecidos de bebê para limpar o corpinho.


 Cabelo lavado, hidratado e no bob.

A redinha original.

Os olhos vieram com um pouco de fungo.
Limpei com pano úmido, protegi os cílios
com uma colherzinha de chá e sequei com 
secador de cabelos a 15cm de distância.
Ficaram bem melhores!!

Lulu fofinho!!



Orientações para fazer a 
boneca e o cãozinho andarem. 


Sem corda e sem pilha - inédito sistema de ar sob pressão.
Qualquer criança pode fazê-los andar facilmente. 


Lalá e Lulu são diferentes, andam devagar ou depressa.
Lalá anda sozinha ou com seu cachorrinho Lulu.

Detalhe fofo da roupinha.


Lalá e Lulu posando em frente a minha Felicidade.


Catálogo 1972


Catálogo 1973

Catálogo 1975 e 1976


Catálogo 1981


Cabeça e braços de Vi-vinil, corpo e pernas de 
plástico inquebrável. Possui olhos de dormir, cabelo 
enraizado e penteavel. As anteriores eram idênticas. 


Adoro as roupinhas que a Estrela fazia
para suas bonecas no passado. 


Esse é outro cachorrinho Lulu fabricado pela
 Estrela, de 1980. Não acompanhava nenhuma 
boneca e era movido a pilha. Fofo também!!






Agradeço a gentileza das imagens cedidas pela colecionadora Ana Caldatto.
Blog Aqui

Venha conhecer o Instagram da Dona Vovó. É só clicar Aqui!!

Abraço fraterno! Volte sempre!

4

BONECA AMIGUINHA - SONHO DE CONSUMO DE TODA BONEQUEIRA

Oi, gente!!

Na postagem passada apresentei para vocês a Eloá, minha Amiguinha da Estrela, 1998. 

Hoje trago algumas informações e imagens que acho interessante compartilhar sobre a boneca Amiguinha, desde seu lançamento aqui no Brasil. Um pouco da sua história.

Vou colocar dados que já foram expostos por muitos colecionadores, pois o que sei aprendi com eles. Vocês verão aqui as minhas impressões e preferências. Na verdade, não acredito que existam mais informações inéditas a respeito do assunto, mas imagens espero que existam muitas ainda que não vimos. Tenho esperança que muitas bonecas antigas estejam guardadas em caixas, esperando a hora de renascerem. 


Ano 1960/61 - No catálogo nº24 estava ela na capa, 
a primeira Amiguinha que vinha para nos encantar.



Boneca da coleção de Ana Caldatto.
 É a mesma da capa do catálogo.


 Pintura e maquiagem feitas a mão,
 como a maioria das bonecas antigas. 
Detalhes que valorizavam e valorizam até hoje.


Nossa Amiguinha foi lançada em 1960 pela 
Brinquedos Estrela, sob licença da Ideal Toys,
 inspirada na boneca Patti Playpal,
 lançada nos Estados Unidos em 1957. 


Boneca Patti Playpal. Linda!!


A boneca Amiguinha de 90cm foi fabricada 
de 1960 até 1987, sem interrupção.


Boneca Amiguinha, década de 60.
Minha tia Graça tinha uma, lembro que o
fio do cabelo era grosso. Era belíssima!!


Encarte que vinha no bracinho da boneca.


Ela era uma verdadeira 
amiguinha das meninas.


Imagens do catálogo de 1970.


As minhas favoritas são da década de 70.
Sou de 1968, então essas que povoavam
os meus mais belos sonhos.


Com 90cm. A criança segurava as suas 
mãos e ela andava e balançava a cabeça.
Possuia chorador nas costas.


Vinham com cabelos enraizados,
 olhos de dormir e lindas roupas.


Década de 70


Da coleção de Ana Caldatto - Ano 1979.


Amiguinha 1976. Restaurada por Alexandre Signorini.


Amiguinha 1975. Restaurada por Alexandre Signorini.


Amiguinha 1983
Como não desejar uma boneca dessa ?


A Amiguinha voltou a ser fabricada em 1996, com 80cm,
novo molde de rosto e o corpo de plástico, sem chorador. 
Suas roupas também não possuem mais a qualidade e 
beleza das antigas. Até 2014 era fabricada e encontrada em 
todo Brasil. Atualmente só é fabricada para a região Nordeste. 



E por último, esse trabalho de restauração realizado
por Alexandre Signorini, numa Amiguinha de 1963.
Impressionante como uma boneca "perdida" pode renascer
maravilhosa nas mãos de um verdadeiro restaurador.




As imagens e informações vêm dos generosos colecionadores que compartilham em seus blogs o fruto de suas pesquisas, trabalho e dedicação. Ver abaixo:
  
Ana Caldatto - Clique Aqui
Alexandre Signorini - Clique Aqui
Vivi Ribeiro - Clique Aqui
Mais imagens no meu álbum do PINTEREST - Aqui

Quer conhecer o Instagram da Dona Vovó ? É só clicar nesse link Aqui!!

Abraço fraterno!