3

MÃEZINHA SÓ TEM UMA

Oi, tudo bem ?


Não sei porque demorei tanto para fazer essa postagem sobre a Mãezinha, já que ela foi uma boneca muito desejada por mim e uma das primeiras (antiga e de outra pessoa) que eu comprei. 

Vou contar a minha história com essa boneca fantástica.

Em 1973, escrevi uma cartinha para Papai Noel. Pedi uma Mãezinha de presente de Natal. Eu tinha cinco anos.

O Natal chegou e imagine a minha tristeza quando abri meu presente e não encontrei a esperada Mãezinha, e sim uma Rita!!! Abri o berreiro!! Lembro perfeitamente do meu choro, sentido e descontrolado, papai extático e mamãe pegando a Valentina e colocando nos braços da Rita para que eu me acalmasse, vendo a boneca balançando a outra. Não funcionou. Fui dormir soluçando e com o coração partido. Mesmo tão nova, não me conformava com a atitude injusta de Papai Noel. Mas como uma boa noite de sono sara muitas tristezas, acordei no outro dia conformada e fui brincar com a minha Rita. E como fiquei apaixonada pela Rita!! Sim, eu realmente lembro de tudo. 

Até hoje essa história me traz uma certa tristeza e minha mãe sabia disso, tanto que eu já adulta, ela me deu uma Amiguinha (porque não encontrou a Mãezinha) e tantas outras bonecas, como se quisesse compensar o sofrimento que vivi.

Mas a Mãezinha eu comprei. E mamãe já havia falecido. Comprei por mim e por ela também. 

Conheça minha Mãezinha e sua filhinha.


Minha Mãezinha se chama Maya, que 
é um nome hebraico e significa "água".

A nenenzinha recebeu o nome de Laís, também
 de origem hebraica e significa "lugar de leões". 

A Mãezinha é uma boneca mecânica com 55cm e o rostinho mais doce que já vi. Seus cabelos são enraizados e penteáveis, sua cabeça é de Vi-Vinil, braços, pernas e corpo de plástico inquebrável, olhos de dormir, cílios implantados e na parte de trás, um mecanismo à corda que a faz girar de um lado para o outro e tocar uma musiquinha para ninar o nenenzinho que ela carrega nos braços. 


Veja como ela nina seu bebê


Detalhe do vestido

Imagem do catálogo

A bebê da minha Mãezinha, ano 1977, toda original, é o Nenezinho. Mede 15cm, tem os olhos pintados, cabelos enraizados e penteáveis. A cabeça, os braços e as pernas são de borracha, mas o corpinho de plástico inquebrável. Articulado.


Roupinha original

 Nenezinho foi o segundo bebê da Mãezinha

Nenezinho e Chuquinha, o terceiro bebê da Mãezinha.

 Catálogo de 1977

Essa é a primeira bebê da Mãezinha, a Nana Nenê

A segunda bebê foi Nenezinho


A partir da década de 90, as Chuquinhas
surgiram como os bebês das Mãezinhas.


A Brinquedos Estrela lançou a boneca Mãezinha em 1971, sob a licença da marca italiana de brinquedos Sebino. A boneca italiana chamava-se Titti e o bebê Cialdino. Já o bebê da nossa Mãezinha chamava-se Nana Nenê e era licenciado pela empresa Furga. Olha que linda a boneca italiana!!





A Estrela criou essa frase e eu a escolhi para dar nome 
a essa postagem. Como as mães, essa boneca é única!!

Na próxima postagem trarei novamente a Mãezinha, ou melhor, as Mãezinhas, de um colecionador apaixonado por elas. 

Abraço fraterno.

3 comentários:

  1. Lindo post!! Tb adoro mãezinha 😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, minha querida!
      Obrigada por estar sempre aqui!
      Beijo grande

      Excluir
  2. LInda postagem! Eu tive uma nenezinho desta do cestinho. Ela tinha uma mamadeirinha

    ResponderExcluir