0

A MELHOR FAMÍLIA DO MUNDO


Numa linda manhã de maio, Carlota estava brincando no jardim do orfanato quando a diretora a chamou na sua sala.

- Carlota, uma família te adotou. Virão te buscar amanhã - disse.

Carlota cruzou os dedos e fez um pedido:
"Espero que seja a melhor família do mundo."

Nessa noite, Carlota não conseguiu dormir de tão nervosa e ficou pensando em como seria a família perfeita.

Imaginou que seria adotada por... uma família de doceiros!

Se fosse adotada por uma família de doceiros, moraria numa confeitaria. Poderia passar o dia entre bolos, doces, pudins e bombons, escrever mensagens com açúcar em cima dos bolos e lamber o merengue dos doces com cobertura. Teria palmier de chocolate no café da manhã, no almoço e no jantar.

Sem dúvida, uma família de doceiros seria a melhor família do mundo!

Porém, pensando melhor... Como continuava sem poder dormir, Carlota pensou outra vez em como seria a família perfeita. 

Imaginou que seria adotada por... uma família de piratas!

Se fosse adotada por uma família de piratas, moraria em um navio pirata. Poderia navegar pelos sete mares, desenhar bandeiras com caveiras e ossos e procurar tesouros cheios de moedas de ouro. Carregaria um macaquinho no ombro direito e um louro no esquerdo, usaria um tapa-olho e uma perna de pau.

Sem dúvida, uma família de piratas seria a melhor família do mundo!

Porém, pensando melhor... Como ainda não conseguia dormir, Carlota pensou outra vez em como seria a família perfeita. 

Imaginou que seria adotada por... uma família de domadores de tigres!

Se fosse adotada por uma família de domadores, moraria em um circo. Poderia passar o dia brincando com os tigres, enrolar o bigode dos filhotes e contar as listras de sua pelugem. Levaria um tigre-de-bengala para ser a mais popular no recreio. 

Sem dúvida, uma família de domadores seria a melhor família do mundo!

Porém, pensando melhor... Como ainda estava sem sono, Carlota pensou outra vez em como seria a família perfeita.

Imaginou que seria adotada por... uma família de astronautas!

Se fosse adotada por uma família de astronautas, moraria em uma nave espacial. Poderia visitar os planetas, beber milk-shake na Via Láctea e dançar hula-hula com o anel de saturno. Contaria estrelas para dormir à noite.

Sem dúvida, uma família de astronautas seria a melhor família do mundo!

Porém, pensando melhor... Surpresa, Carlota olhou para a janela e se deu conta de que já tinha amanhecido. Tinha ficado a noite inteira sem dormir e sua nova família tinha chegado para buscá-la!

Os Perez.

Leonor, a nova mãe de Carlota, é funcionária do correio. Não é doceira, mas todas as tardes, quando volta do trabalho, compra para Carlota um enorme palmier de chocolate para o lanche.

Roberto, o novo pai de Carlota, trabalha como corretor de seguros. Não é pirata, mas adora brincar com Carlota de procurar tesouros escondidos no terreno baldio do bairro.

Elvira, a nova avó de Carlota, é aposentada. Não é domadora de tigres, mas tem dois gatos, Bigode e Bruno, que passam o dia cochilando no seu colo e adoram sardinhas.

Pedro, o novo irmão de Carlota, estuda na mesma escola que ela. Não é astronauta, mas colou no teto do quarto estrelas que brilham no escuro para que ele e Carlota possam contá-las à noite antes de dormir.

E assim, sob o teto estrelado do seu quarto, Carlota Perez pôde dormir e não precisou ficar imaginando mais. Tinha conseguido a melhor família do mundo.

Susana Lopéz (Autora)
Ulises Wensell (Ilustrador)
1ªedição / 2010

----------------------------------------------------------------------------

Oi, gente!

Estranharam a postagem de hoje, eu sei, mas vou explicar.
Sou professora e amo livros, em especial, os de literatura infanto-juvenil. Coleciono as histórias que mais me tocam a alma e as que me divertem. 
E esse é um blog sobre família, emoções, colecionismo, memória afetiva. Já falei sobre isso Aqui! 
Então, estou voltando a postar meus livrinhos queridos. Voltando porque no início quando esse blog foi criado, eu fazia isso.
Se te interessou ver os outros livros, clique no marcador HISTÓRIA.

Abraço fraterno.

0 comentários:

Postar um comentário